Case Study: Integrity Networks Alaska Branch | Fluke Networks

Estudo de Caso: Redes de integridade - Filial Alasca

Integrity Networks

Visão geral:

Cliente:

Redes de integridade - Filial Alasca

Mercado:

Empresa de tecnologia

Local:

Estados Unidos

www.integritynetworksinc.com

O teste final no interior do Alasca
Ponta da sobrevivência: tome cuidado onde os ursos perambulam

Antecedentes da empresa

A Integrity Networks fornece serviços de comunicação e instalação de infraestrutura de rede de cabo e fibra para empresas e órgãos do governo federal, estadual e local ao nível nacional e no Círculo de Fogo do Pacífico. Sediada em Renton, no estado de Washington, os projetos da empresa atendem desde bases militares em Guam e Cingapura, data center e instalações VOIP nos estados de Washington e Virgínia, até grandes projetos nos setores de saúde, óleo, gás e mineração no Alasca.

A Integrity Networks entrou no mercado do Alasca em 2007 e permaneceu como participante estável na prestação de serviços de baixa tensão desde então. Com uma sede em Anchorage, a Integrity Networks tem muitos funcionários altamente especializados no Alasca que trabalham na última grande fronteira americana.

Os riscos de trabalhar em North Slope, Alasca

Trabalhar em North Slope, Alasca, requer um entendimento fundamental sobre o meio ambiente, algo que os nativos entendem como ninguém mais. A primeira coisa a compreender é que North Slope está no interior, a parte indomada do Alasca, onde os animais selvagens não respeitam limites do projeto. Alces vagueiam por onde quiserem. Ursos marrons e polares estão no topo da cadeia alimentar, e todos estão no alto da escala de "conflito" entre o homem e a vida animal. Então há a mordida de insetos, que são abundantes e notórios. Ainda que não possam lhe matar, você deseja estar morto.

O clima é outra consideração ambiental para os trabalhadores no Alasca. Durante nove meses do ano, é basicamente inverno nesta parte do estado. Frio congelante, neve e nevascas - diversos perigos que começam a acumular-se enquanto muitos projetos da Integrity Network entram em andamento em North Slope.

"Andar entre edifícios em um trabalho pode ser perigoso. Ainda que não tenha acontecido, quando é inverno e você está andando para um projeto em North Slope, você sabe que poderia haver um urso polar em seu caminho", disse Randy Sherman, gerente para o Alasca da Integrity Networks.

O desafio: Testando 1400 links de fibra em ambas direções

Um trabalho significativo para uma empresa de energia em North Slope exigiu que os técnicos da Integrity Networks testem mais de 1.400 links de fibra bi-direcionalmente. A tarefa ficou mais complicada pelo clima de inverno.

O teste bidirecional exige testar as ligações da fibra de ambas as extremidades da fibra. Para a maioria dos instaladores e empreiteiros, isso significa andar para a outra extremidade para cada link a ser testado. Atalhos, como testar todos os links de uma extremidade e, em seguida, os que estão na outra extremidade, produz resultados imprecisos que não são compatíveis com padrões. Na maioria dos trabalhos, ir e vir para cada teste aumentaria o tempo inaceitavelmente. Para este trabalho particular, dadas as temperaturas frias, foi assustador apenas pensar em se preparar para passar pelos edifícios, com centenas de metros de distância, para chegar ao extremo.

"Como nativos do Alasca, temos um respeito saudável pelo clima e a vida selvagem", disse Sherman. "No meio do inverno, se você ficar lá fora por muito tempo, pode ser desastroso."

Benefícios do SmartLoop - A economia de tempo pagou com folga o custo do testador no primeiro trabalho

Graças ao OptiFiber® Pro com SmartLoop™, os técnicos da Integrity Networks puderam conduzir o teste em quase metade do tempo que levou a trabalhos semelhantes. Nenhuma vez, durante o trabalho, um técnico teve de se arriscar ao caminhar com o OTDR até o extremo para testar os links em ambas direções, minimizando a exposição ao clima e reduzindo potenciais conflitos com a vida selvagem.

O algoritmo do SmartLoop calcula a perda média bidirecional para cada evento e exibe cada fibra com uma simples indicação de aprovação ou rejeição. Não há nenhum requisito de transportar o OTDR para a extremidade distante, e nenhum cálculo é exigido. O relatório bidirecional pode ser carregado e compartilhado imediatamente no local, com os clientes, ao concluir o teste. Os problemas são, portanto, identificados instantaneamente e no local, para que sejam resolvidos prontamente, economizando ainda mais.

"Depois que o obtivemos, nossa equipe conseguiu dominar a operação do OptiFiber Pro rapidamente", disse Sherman. "Ao usar o SmartLoop pela primeira vez neste trabalho, a economia obtida pagou facilmente o custo do testador".

SmartLoop é padrão no OptiFiber Pro OTDR da Fluke Networks, parte da linha Versiv™, o principal sistema de certificação de cabeamento do setor. SmartLoop está disponível em download gratuito para os clientes atuais. Basta visitar o site da Fluke Networks para saber mais.

 
 
Powered By OneLink