Crônicas sobre cabeamento

Fiber Optic Cabling Standards - On the Road to 400 Gig.

Over the past decade, we have seen significant advancements in the capabilities of fiber optic cabling--from expanded distances to speeds reaching 40 and 100 Gig.

While fiber loss requirements are getting tighter, efforts are also underway to increase fiber bandwidth carrying capacity with reduced fiber counts--all while following the roadmap to 400 Gig.

The Count Down

12 de maio de 2016

Erros de cabeamento n.º 6 e n.º 7: Uso de um testador de cabo não compatível com EF e dois cabos

Enquanto as pessoas inteligentes que instalam, testam e certificam instalações de cabeamento de rede sabem a importância do cumprimento das normas, parâmetros de desempenho e garantir o suporte a aplicativos, até mesmo o melhor de nós pode cometer erros que afetam negativamente o resultado e a satisfação do cliente.

5 de maio de 2016

O Subcomitê do padrão de cabeamento trabalha de mãos dadas com IEEE

Com a necessidade de maior velocidade e potência em Ethernet (PoE) sendo resolvida dentro dos padrões do IEEE, o trabalho no TIA deve seguir o mesmo caminho à medida que as equipes dos dois órgãos reguladores trabalham de mãos dadas para assegurar que as aplicações apresentadas pelo IEEE possam ser adequadamente suportadas pela infraestrutura de cabeamento.

Vamos examinar algumas das atividades recentes e mais significativas referentes a padrões no Subcomitê e como elas se relacionam com o desenvolvimento de padrões que ocorre no IEEE.

28 de abril de 2016

O que há de novo com a versão Versiv 4,6 Build 2?

Várias vezes tentamos levar em conta a necessidade de manter seu testador atualizado com o firmware mais recente e por boas razões. Não só queremos nos certificar de que você não perca os mais recentes recursos que podem ajudá-lo a testar mais rápido e com mais precisão, mas como os padrões mudam, seu testador também deve mudar.

21 de abril de 2016

A tecnologia SmartLoop ficou mais esperta e mais rápida.

Os testes bidirecionais dos links de fibra para Nível 2 (OTDR) não são apenas exigidos pelos padrões da indústria e a maioria dos fabricantes por garantia, são também a única maneira de saber a real perda global de um link. Isso ocorre porque medir a perda de conectores de fibra óptica e emendas, bem como a perda global do link, depende da direção do teste. Testar um link de fibra em uma direção pode dar resultados diferentes do que testar o mesmo link de fibra na direção oposta.  

14 de abril de 2016

Economize tempo e dinheiro com LinkWare Live

É fim de tarde e sua equipe acaba de terminar um trabalho. Agora é hora de pegar os testadores e voltar com os resultados ao escritório. Mais se aquela for sua caixa branca no caminhão parado no engarrafamento ali, quanto isso vai lhe custar?

7 de abril de 2016

Desenvolvimentos na inspeção da face final do conector de fibra

O desempenho de um link instalado de fibra ótica baseia-se na condição das faces de extremidade do conector. Fornecedores de teste estão pressionando a inspeção das faces da extremidade por um bom motivo – a maioria das chamadas de serviço ocorre devido a problemas com conectores. Organismos de normalização estão ocupados fazendo melhorias para seus documentos na inspeção visual. Este trabalho está sendo feito na subcomissão 25, grupo de trabalho 3, que é responsável pela elaboração de normas para instalações de cabeamento nas instalações do cliente. Desenvolvimentos recentes na inspeção das faces da extremidade são o tema deste blog.

31 de março de 2016

Erros de cabeamento n.º 2 e n.º 3: Negligenciando os resultados e parâmetros de teste marginais

Enquanto as pessoas inteligentes que instalam, testam e certificam instalações de cabeamento de rede sabem a importância do cumprimento das normas, parâmetros de desempenho e garantir o suporte a aplicativos, até mesmo o melhor de nós pode cometer erros que afetam negativamente o resultado e a satisfação do cliente.

Vamos dar uma olhada nos erros bobos n.° 2 e n.° 3 que pessoas inteligentes fazem ao testar sistemas de cabeamento de rede — negligenciando um acordo sobre resultados marginais de teste diretamente, por escrito, e não especificar todos os parâmetros de teste.

24 de março de 2016

Erros de cabeamento n.º 8: Usar cabos de teste BIMMF e mandril comum

Enquanto as pessoas inteligentes que instalam, testam e certificam instalações de cabeamento de rede sabem a importância do cumprimento das normas, parâmetros de desempenho e garantir o suporte a aplicativos, até mesmo o melhor de nós pode cometer erros que afetam negativamente o resultado e a satisfação do cliente.

Vamos dar uma olhada no Erro bobo n.º 8 que pessoas inteligentes fazem ao testar sistemas de cabeamento de rede — Usar cabos de teste BIMMF (Bend Insensitive Multimode Fiber) e um mandril comum.

10 de março de 2016