O papel do administrador da rede - Ferramentas do administrador de rede | Fluke Networks

O suporte de rede corporativa se torna responsabilidade do engenheiro de rede e a qualidade da rede depende da qualidade do cobre e da infraestrutura de fibra que dá suporte a esta rede. Os engenheiros de rede e a sua planta de cabeamento precisam estar prontos para dar suporte às mais recentes tecnologias de rede. E como o ponto de escalada final para qualquer problema de desempenho, o engenheiro de rede precisa ter as ferramentas necessárias para determinar se os problemas se encontram na rede ou em outro lugar.

Cabeamento de rede de acesso de alto desempenho

Fornecer aos usuários um acesso de alta velocidade de Ethernet requer a instalação de cabeamento com a capacidade para suportar este acesso. Os padrões mais amplamente usados para cabeamento de Ethernet são publicados pela "Telecommunications Industry Association" (TIA) e a "International Standards Organization" (ISO). Estas normas tratam de cabeamento, conectores, links instalados e requisitos de teste. Simplesmente instalar o cabeamento e os conectores que atendam a um padrão não garante que uma instalação esteja em conformidade com o padrão. Para que um link instalado seja certificado a fim de atender a um padrão específico, ele deve cumprir os três critérios a seguir. Primeiramente, tanto o cabeamento quanto o hardware de conexão devem atender às normas pertinentes. Em segundo lugar, eles devem ser instalados corretamente e de acordo com o padrão de modo a não degradar o link de desempenho. Em terceiro lugar, devem passar por um teste de um testador de campo compatível.

Padrão de cabeamento*

Normas de redes suportadas**

TIA

ISO

10BASE-T

100BASE-TX

1000BASE-T

10GBASE-T

25/40GBASE-T

Cat 5

 

X

X

 

 

 

Cat 5e

Classe D

X

X

X

 

 

Cat 6

Classe E

X

X

X

(35 m máx)

 

CAT 6A

Classe EA

X

X

X

X

 

Cat 8

Classe I, II

X

X

X

X

(30 m máx)

* Os padrões TIA e ISO não são, necessariamente, completamente equivalentes
** Suporte para 100 canais de medidor salvo indicação em contrário

Ethernet sem fio e cabeamento

Devido ao rápido crescimento dos dispositivos móveis cada vez mais potentes, as redes corporativas estão com dificuldades para manter o ritmo com as crescentes exigências de largura de banda. A adoção de tecnologias avançadas de conectividade sem fio, como 802.11ac Wi-Fi (com velocidades teóricas acima de 2 Gpbs) e pequenas células exige que as velocidades de acesso à rede devem elevar-se além de seus limites projetados de 1 Gbps.

Atualizar para 10GBASE-T resolveria esse problema, mas a grande maioria do cabeamento instalado é Cat 5e / Classe D, portanto este cabo precisaria ser substituído por Cat 6A ou superior – uma proposta muito cara. Para resolver esta questão, a aliança NBASE-T foi formada com o objetivo de criar vida nova na infraestrutura de rede corporativa existente. A aliança divulgou as especificações que definem as velocidades de 2,5 e 5 Gigabit por segundo (Gb/s) em até 100 metros usando a base grande instalada de cabeamento de cobre em redes corporativas Categoria 5e, 6 e 6A. No entanto, nem todas as instalações de cabeamento Cat 5e podem suportar tecnologias NBASE-T, portanto a certificação de cabeamento de acordo com estes padrões é recomendada a fim de evitar falhas dispendiosas quando da construção de novas instalações de Wi-Fi.

PoE (Power over Ethernet)

Uma alimentação local nem sempre é acessível para pontos de acesso sem fio, telefones IP e outros dispositivos de rede que podem ser implantados em tetos, saguões, escadas e outras áreas remotas. A adição de tomadas de alimentação perto desses dispositivos pode ser extremamente difícil e dispendiosa. Por que não oferecer a estes dispositivos uma conexão de rede e energia no mesmo cabo? Esta pergunta é resolvida pela tecnologia PoE. PoE é uma tecnologia projetada para fornecer energia para dispositivos de rede usando o cabeamento já existente de comunicação de dados. Múltiplos padrões de PoE podem fornecer energia de até 25,5 watts, enquanto esquemas não padronizados podem fornecer 60 watts ou mais.

Entretanto, nem todo cabo pode suportar todos os níveis de energia. Pior, muitos cabos podem fornecer energia intermitentemente, o que pode levar a problemas que podem ser extremamente difíceis de solucionar. Certificar o cabo para assegurar que ele atenda aos padrões de certificação é a maneira mais fácil de evitar esses problemas. Medições especializadas, tais como o desequilíbrio de resistência encontrado na série DSX, podem ser inestimáveis para solucionar estes problemas.

Desempenho de fibra - MPO

Com o crescimento de big data, virtualização e altas velocidades de largura de banda nos links do backbone de fibra do data center para 40 e mesmo 100 Gbps, a maioria dos centros de dados hoje estão padronizando as soluções de conector multifibra push-on (MPO). Apesar do fato que cabos de fibra MPO pré-terminados sejam fabricados e testados pelos fornecedores em conformidade com os padrões internacionais e ANSI/TIA, existem muitos fatores que podem afetar potencialmente o desempenho. A instalação pode danificar os cabos. Os conectores MPO são mais difíceis de limpar do que conectores duplex. Sua área de superfície muito maior torna mais fácil mover os contaminantes de uma fibra para outra dentro do mesmo conjunto durante o processo de limpeza. Aplicativos de fibra MPO de 40 e 100 também têm orçamentos de perda muito menores, por isso é importante garantir a maior precisão possível no teste.

Os testes de campo são a única maneira de garantir que os links MPO atendam aos requisitos de desempenho da aplicação. Infelizmente, testar um link de fibra em um MPO de 12 fibras com um testador duplex é extremamente demorado, exigindo em torno de 15 etapas com um método de jumper 3 e o uso de cabos de distribuição MPO para LC que separam o cabo de 12 fibras em canais de fibra única.

Testadores com um conector MPO embutido retiram a complexidade, o tempo e a inconsistência dos testes MPO, eliminando a necessidade do cabo Fan-out ou cassete. O MultiFiber Pro da Fluke Networks é o primeiro testador a oferecer essa funcionalidade, com a capacidade de verificar todas as 12 fibras simultaneamente e exibir os resultados em um gráfico de barras fácil de ler. O MultiFiber ainda tem a capacidade de identificar cada fibra do MPO, fornecendo dados mais precisos por fibra e emitindo relatórios para melhorar a verificação e a resolução de problemas do conector MPO.

Prevenindo problemas – Qualificação e certificação

Testar os cabos quando instalá-los ou quando atualizar as redes é a melhor maneira de evitar problemas. Existem duas abordagens para o teste do cabeamento instalado.

O teste de qualificação é determinar se o cabeamento possui as qualificações necessárias para realizar algo — em outras palavras, oferecer suporte a uma determinada velocidade da rede ou aplicativo. Embora uma "Aprovação" no teste de certificação indique também, em última análise, a capacidade de suportar uma velocidade de rede ou aplicativo de acordo com os padrões, os testes de qualificação NÃO reconhecem oficialmente que um link de cabeamento é compatível com os padrões. Os testes de qualificação podem ser usados para determinar se um link pode suportar 1000BASE-T, 10GBASE-T, VoIP, PoE ou outros aplicativos.

Os testes de certificação são normalmente realizados pelo instalador original e são normalmente necessários para receber a garantia do fabricante. Este processo determina se um link é compatível com uma categoria ou classe específica do cabo conforme determinado pelos parâmetros bem definidos delineados pelas agências de padronização relevantes. Por exemplo, os testes de certificação determinarão se seu link é compatível com a categoria 6A da "Telecommunications Industry Association" ou os padrões de Classe EA da "International Standards Organization". Para certificar um link de acordo com um padrão, um testador de certificação deve testar todos os parâmetros específicos exigidos pelo padrão. Para o cobre, isso inclui parâmetros que vão bem além do comprimento, continuidade e teste de pinagem. Estamos falando de parâmetros tais como a perda de inserção, perda de retorno, diafonia próxima à extremidade (NEXT), NEXT da soma de energia, diafonia de extremidade distante de nível igual (ELFEXT), taxa entre atenuação-diafonia (ACR) e outros. Para as fibras, significa o teste de continuidade, polaridade, comprimento e perda de inserção (Nível 1) ou retrodifusão, reflectância, perda de retorno óptico (Nível 2) e muito mais.

Prevenção de problemas - Documentação e relatórios

A certificação de uma instalação de cabeamento não significa nada sem o ônus da prova. Documentar os resultados é a única maneira de garantir a integridade e a responsabilidade da instalação, resolver disputas e facilitar uma solução de problemas mais eficiente.

Mesmo se o cliente ou uma garantia do fabricante não exigir resultados documentados, a documentação ainda é uma prática recomendada e sua melhor proteção. Se você certificar uma instalação de cabeamento que posteriormente falhar e você não tiver a documentação para provar isso, como fornecerá evidências de que o cabo estava funcionando corretamente e que ele atendia à especificação quando você terminou o trabalho?

Com o software de documentação atual, não há nenhuma desculpa para pular esta última etapa crítica. E é uma boa ideia incluir dados plotados em seus relatórios. A representação gráfica dos parâmetros de teste medidos é necessária para um verdadeiro teste de certificação e normalmente obrigatória para uma garantia do fabricante. Estes gráficos mostram informações valiosas sobre o desempenho do cabeamento e podem ser uma ferramenta valiosa para a resolução de problemas.

Prevenindo problemas – Rotulagem

Sem rotulagem, a documentação será de pouco uso mais tarde. O padrão de rotulagem ANSI-TIA/EIA 606A existe por uma razão, e anda de mãos dadas com a documentação. É por isso que cada tomada da área de trabalho deve ser rotulada com o piso, a sala de telecomunicações, o painel de conexão e a porta de onde se origina.

Se você precisar solucionar um link específico em uma data posterior e comparar com os resultados originais de teste, será necessário o rótulo do link no local do cliente para corresponder à documentação. Na verdade, o padrão 606A diz que uma documentação sem rotulagem e uma rotulagem sem a documentação não é igual à administração.

Solucionando problemas de redes de acesso

Sendo o cabeamento a principal causa de falhas na rede, ter as ferramentas e o conhecimento adequados pode minimizar as interrupções de rede. A ferramenta correta pode facilitar até mesmo aos não especialistas o rastreamento de problemas difíceis.

As ferramentas de teste de cabo mais básicas realizam a verificação, assegurando que todos os cabos em um link de cabeamento estejam conectados aos pontos de terminação adequados e não a quaisquer outros condutores. As melhores ferramentas de teste de verificação também verificam o emparelhamento do fio e detectam defeitos da instalação como “split-pairs”. Ferramentas de teste de verificação também podem auxiliar na resolução de problemas ao fornecer um gerador de tom para localizar um link de cabeamento ou um Reflectômetro no Domínio de Tempo (TDR) para determinar o comprimento de um cabo ou a distância até uma ruptura ou curto-circuito.

Em seguida estão as ferramentas de teste de qualificação, tais como o testador de qualificação CableIQ™, que inclui todos os recursos de ferramentas de teste de verificação, mas elas são mais potentes pois realizam uma avaliação da largura de banda do cabeamento e identificam defeitos que afetam a largura de banda.

Ferramentas de certificação são as ferramentas mais sofisticadas e fornecem informações de "Aprovado" ou "Falha" em conformidade com os padrões da indústria. Elas também podem solucionar problemas de alta complexidade, tais como desequilíbrio, que pode levar a problemas de PoE.

Prevenindo problemas - Limpeza e inspeção de fibra

A limpeza e a inspeção da fibra óptica estão crescendo em importância à medida que links com taxas de dados cada vez mais altas estão propiciando orçamentos com perdas cada vez menores. Com menos tolerância para a perda de luz, a atenuação através de adaptadores deve diminuir mais do que nunca. Isso pode ser obtido pela inspeção e limpeza adequadas dos cabos de fibra óptica quando eles forem instalados ou durante a realização de mudanças ou alterações.

Ambos escopos de óptica e vídeo podem apresentar a contaminação ou os danos que podem causar estragos em comunicações de fibra. Os microscópios ópticos incorporam uma lente objetiva e uma lente ocular para permitir que você veja a extremidade diretamente através do dispositivo. Os microscópios de vídeo incorporam tanto uma prova óptica e uma tela para ver a imagem da prova. As sondas são projetadas para serem pequenas de modo que elas possam alcançar portas em lugares de difícil acesso.

Muitas pessoas possuem suas próprias abordagens para a limpeza das faces da extremidade, incluindo algumas abordagens abaixo do padrão, como jateamento do cabo de fibra óptica com ar comprimido, ou usando álcool isopropílico (IPA). Solventes específicos de fibra são superiores na dissolução de praticamente qualquer contaminação à espreita em uma fibra de end-face e ter adaptado taxas de evaporação que fornece tempo para trabalhar, mas desaparecem antes do acasalamento. Produtos de limpeza facilitam que qualquer um realize a limpeza básica rapidamente.

Solucionando problemas de redes de fibra

Solucionar problemas de fibra requer equipamentos especializados que vão desde muito básico até altamente sofisticado. Muitos engenheiros de rede não investem no equipamento devido ao custo e à complexidade e, em vez disso, contratam especialistas para solucionar problemas de fibra. No entanto, novas ferramentas estão disponíveis, as quais reduzem custos, são simples o suficiente para o usuário ocasional e podem, assim, eliminar o custo e a espera pelo especialista.

A ferramenta mais comum para testes de fibra é a combinação de fonte de luz e medidor de energia. Este par é usado para medir a perda de energia de fibra óptica em todo o comprimento do link. Se a perda for muito grande, o sinal pode não passar com potência suficiente para ser "visto" na extremidade distante.

Infelizmente, a combinação de fonte de luz e medidor de energia não consegue identificar a causa de uma falha de fibra óptica. Já que a contaminação ou os danos ao conector são fontes prováveis de perda de fibra, uma inspeção manual e demorada de cada conexão no link pode encontrar o problema. Localizadores de falha visual enviam uma luz amplamente dispersa pelo cabo, o que pode ser usado para encontrar cabos desconectados, rupturas ou dobras muito apertadas, mas requerem uma inspeção visual de todo o comprimento do cabo.

A principal ferramenta de solução de problemas de fibra é o Reflectômetro óptico no domínio do tempo (OTDR). Ao enviar um pulso de luz pelo cabo e monitorar as reflexões, ele pode mostrar a magnitude e a distância até cada imperfeição no link. Os modelos mais antigos apresentavam traços complexos que exigiam um nível significativo de conhecimento para interpretar. Os modelos mais novos podem interpretar os traços e apresentar diagramas simples indicando onde estão os problemas. Uma classe recentemente introduzida de solucionadores de problemas básicos utiliza tecnologia similar à OTDR para apresentar a distância até as falhas ao longo do link.

  

OptiFiber® Pro OTDR

O OptiFiber Pro é o primeiro OTDR criado especialmente para testes de fibra óptica em empresas. O OptiFiber Pro tem o objetivo de reduzir custos e, ao mesmo tempo, aumentar a produtividade e aprimorar a confiabilidade da rede.

OptiFiber Pro
  

Ferramentas de testes de fibra

Instalar e solucionar problemas de redes de fibra óptica não precisam ser difíceis. Se você precisa certificar, verificar perda, encontrar dobras ou rupturas ou conhecer o comprimento do cabo, a ferramenta certa pode facilitar a tarefa.
- Fontes de luz e medidores de energia – determinam rapidamente a perda de um link.
- Localizadores de falhas – localizam o comprimento da fibra e a distância até falhas por uma fração do custo de um OTDR
- Localizadores de falhas visuais – permitem visualizar rupturas e dobras excessivas no cabo de fibra

Ferramentas de testes de fibra
  

Kits de Limpeza de
Fibra Óptica

Pó - apenas porque você não pode vê-lo não significa que ele não existe.
A única maneira de saber se está limpo é inspecioná-lo antes de você conectá-lo. E se está sujo, ele precisa ser limpo com as ferramentas certas ou você pode piorar a condição.

Limpeza da fibra
  
  

Ferramentas de teste de cobre

As empresas esperam que seu cabo de par trançado funcione perfeitamente, mas cortes de cantos durante o projeto, instalação e teste resultam em tempo ocioso da rede que traduz em recursos desperdiçados e um rendimento perdido. Isso pode ser evitado por instaladores de cabos que são capazes de instalar sistemas de cabeamento de cobre e localizar falhas rapidamente. Desde a tecnologia 100BASE-T até a tecnologia avançada de par trançado do futuro, a Fluke Networks é o parceiro mais confiável da indústria para testes de cabeamento.

Ferramentas de testes de fibra
  

Ferramentas de terminação de cobre

Conjuntos de ferramentas e de teste para instalação, verificação e manutenção de serviços de voz, vídeo e de dados. A instalação de voz, vídeo e dados começa com a ferramenta certa. A Fluke Networks oferece as ferramentas de instalação de rede de maior confiança no mercado — cada uma projetada para otimizar o trabalho e torná-lo mais produtivo. Nossa linha completa de ferramentas de terminação e conjuntos de testes respondem às demandas dos técnicos fornecendo confiabilidade, máxima robustez, proteção de dados e opções flexíveis para cada tipo de orçamento.

Limpeza da fibra
  

Recursos relacionados

A Fluke Networks proporciona muitos recursos para ajudar nossos clientes (engenheiros de rede) a resolverem desafios. Alguns exigem um registro simples. Veja uma lista completa dos Webcasts, Resumos técnicos e notas de aplicativos para outros tópicos.

Vídeos:

Começando com o OptiFiber Pro Playlist
Limpeza da Fibra: Como limpar corretamente as fibras ópticas
OptiFiber Pro é poderoso
OptiFiber Pro é fácil
OptiFiber Pro é rápido

 

Documentos:

Como escolher um Datacenter OTDR
Guia de bolso das melhores práticas do teste da fibra
Ficha técnica do OptiFiber Pro
execução de medições de fibra altamente precisas em uma fração de tempo
5 razões principais pelas quais atualizar para o Versiv trará economia de dinheiro

 

 
 
 
Powered By OneLink