Por que toda a agitação sobre a certificação de potência limitada? | www.flukenetworks.com

Blog

Voltar para todos os blogs

Por que toda a agitação sobre a certificação de potência limitada?

Mark Mullins

 

You maybe have heard the recent buzz about LP-certified cable for power over Ethernet (PoE) applications and be wondering if you need this cable for your PoE installations. Let’s take a closer look at this new UL certification, its relationship to the 2017 National Electric Code, why it was introduced and why you still need to test.

An Optional Alternative

The increasing number of PoE-enabled devices and increasing power levels associated with the upcoming IEEE 802.3bt PoE standard for 60W (Type 3) and 100W (Type 4) has given rise to concern about heat rise within cable bundles. When multiple cables are formed into a bundle, the cables in the middle of the bundle can’t dissipate the heat caused by PoE, which can cause the cables to exceed the specified operating temperature and result in poor network performance since heat is directly related to insertion loss. This is even more of a concern in warmer installation environments.

Following a fact finding study to investigate the effects of higher levels of PoE applied over cables in a bundle, UL introduced a Limited Power (LP) Certification to help simplify cable choice for PoE applications. A certificação de LP indica que o cabo foi testado para conduzir PoE nas piores situações de instalação sem exceder a temperatura nominal do cabo. A certificação leva em consideração grandes dimensões de feixes, altas temperaturas no ambiente e outros efeitos do ambiente como espaços fechados ou conduítes.

É importante compreender que LP é uma certificação, não uma lista ou classificação. Por isso, diferentemente de outras listas ou classificações plenum ou riser, exigidas pelo National Electric Code® NFPA 70, o cabo certificado como LP é uma opção, não é uma exigência. E por falar no NEC®, a edição 2017 apresenta novos requisitos que abordam também a questão do aumento de calor, mas apenas quando a potência é superior a 60 W (Tipo 3). Nesses casos, o NEC inclui tabelas de ampacidade que especificam a ampacidade máxima permitida para determinada dimensão de feixe, bitola de condutor e temperatura nominal em cabo instalado em temperatura ambiente de 30° C (86° F). Como o NEC® é lei, seguir essas tabelas de ampacidade é obrigatório. No entanto, o NEC permite o uso de cabo com certificação LP como alternativa para seguir a tabela de ampacidade.

A boa notícia é que você só precisará se preocupar com essa questão, se pretender operar com PoE acima de 60 W, e a maioria dos dispositivos ativados por PoE, inclusive luzes de LED, exige potência inferior. A má notícia é que você nunca sabe realmente quanta potência pode vir a ser fornecida eventualmente pelo cabo, por isso, seguir tabelas de ampacidade ou usar cabo com certificação LP é um bom método para garantir o futuro. Outras opções são: usar cabos com condutores de diâmetro maior, temperatura nominal mais elevada ou estrutura blindada e, simplesmente, optar por não usar feixes de cabos.

Configurador do kit Versiv

Como você usará o Versiv?

Resistance Unbalance Still Matters

Regardless of how you choose to deal with potential heat rise in cables carrying higher levels of PoE, one cannot ignore the need to test for DC resistance unbalance which can distort the waveform of Ethernet data signals, causing bit errors, retransmits and even non-functioning data links. When DC power is delivered over a pair, it should be done using common-mode voltage so the current is evenly split and the resistance between the two conductors remains as close to zero as possible. That’s why IEEE Std 802.3-2012 specifies a maximum DC resistance unbalance of 3% between conductors.

Embora o desequilíbrio de resistência de CC não seja normalmente um problema nos cabos de qualidade superior com temperatura nominal mais elevada ou certificação LP, a mão de obra ineficiente ainda pode causar desequilíbrio de resistência excessivo. Thankfully, DC resistance unbalance testing with the DSX Series CableAnalyzers verifies that conductors have equal resistance to enable the common-mode current needed to effectively support PoE and avoid distortion of the data signals transmitting on the same pair. This becomes even more important as power increases and as the number of PoE devices running gigabit Ethernet continues to rise.


 
 
Powered By OneLink